Como um trabalho da faculdade mudou a minha vida.

Hoje recebi um e-mail da 000webhost informando que meu domínio seria removido, pois o mesmo não conseguiu atingir a média de 10 visitas nos últimos 30 dias, logo de cara imaginei ser spam ou vírus porém, lá no fundo uma voz me dizia: “abre o e-mail”. Ao abrir tive uma surpresa/espanto em saber que se tratava de um trabalho do curso que fiz em 2012 e que aquele e-mail não era spam.

Resolvi vim aqui contar em algumas linhas o que foi este trabalho…

Do Início..

Antes de começar os trabalhos na web, trabalhei durante 4 anos como televendas de uma distribuidora de peças de carro e nos dois últimos anos do trabalho eu decidi voltar a estudar por pressão dos meus pais e da minha namorada na época, segundo eles eu precisava me formar em alguma coisa para ser alguém na vida. Na época eu não tinha computador e meu contato com internet não era tão fácil como hoje, escolher um curso foi o mais difícil porque eu não estava nem um pouco afim de estudar, até que conversando com alguns amigos e pela afinidade com o Photoshop na época resolvi escolher um curso técnico em Multimídia. A empolgação para começar era contagiante, pois na minha cabeça eu iria inserir textos nas imagens, deixar tudo p&b com apenas um detalhe colorido, colocar bordas, detalhes e mascara nas layers; este era o desejo do jovem aborrecente..

Chegando no curso eu vi que não seria bem assim, lembro que estudei coisas que não tinham sentido nenhum na minha cabeça, usei Corel, Photoshop, 3DS Max, Fireworks, Adobe Premier, usei um programa chamado Director pra construir introduções de cd’s, terminei conhecendo mais ferramentas do que eu imaginava até que já no final do curso eu conheci o HTML. Paguei a disciplina com o professor Carlos José (abraço Carlão), nem me lembro em qual versão o html estava, mas achava um pé no saco ter que decorar aquele doctype e um monte de tags, pra adicionar imagem, colocar um link, cabeçalho, etc e aquilo tudo não me enchia os olhos até que em um belo dia precisei estudar para a prova escrita.

HTML com lápis, papel e munheca.

O professor passou uma imagem de layout para cada um, deu 2 folhas e disse: “Vocês precisam passar o código deste layout para o papel, usem quantas folhas forem necessárias e a correção será simples, vou passar o código para o editor, se funcionar você passou.”

Na hora tinha neguinho suando frio (inclusive eu), o professor saiu da sala e começou a contar o tempo, lembro que usei umas 3 folhas pois precisava indentar o código, deixa-lo legível, afinal queria passar.. No final das contas deu tudo bem, passei e fiquei com a lembrança até hoje, mas o melhor de tudo foi ter despertado interesse naquilo, mesmo com a dificuldade eu gostei do desafio e do resultado, poder construir algo onde todos irão ver, acessar e usar isso pra mim foi fantástico.

Alguns meses depois…

Quando conclui o curso resolvi continuar na jornada porém de forma amadora e me matriculei na graduação onde paguei muita cadeira legal, muita cadeira chata, mas uma cadeira que foi essencial na minha vida foi a de empreendedorismo; e graças a professora Flávia Castro tomei um rumo na vida no qual foi decisivo e agradeço a ela pelas sábias palavras, onde no final de cada aula ela repetia: “Saiam da zona de conforto” e depois de tanto ouvir, resolvi abandonar o trabalho e apenas estudar integralmente no que eu queria, web.

Em uma das cadeiras que paguei novamente com o professor Carlos, tive um trabalho que foi para criar um site completo, onde o aluno deveria utilizar todo o aprendizado do curso, definindo estrutura, organização dos arquivos, padronização, fluxo de navegação e tudo que tem direito e o tema seria sorteado em sala, terminei ficando com um projeto que precisava angariar fundos para uma instituição. Na época fiz o projeto em conjunto com meu amigo vesso, e não foi nada fácil, eu queria ser o melhor da turma, impressionar todo mundo, procurei muito na web por alternativas e formas de criar um projeto legal utilizando tudo que era de novo para a época e deu no que deu, conseguimos nota máxima, aprovação e o melhor feedback que é o Parabéns.

Hoje ao ver o site no ar e ainda funcionando, lembro das noites que passei acordado lendo, estudando, procurando livros, vendo códigos alheios, perguntando e me esforçando pra fazer o melhor, simplesmente porque isso me dava tesão e eu gostava de fazer isso, gosto até hoje.

Por incrível que pareça foi com este projeto que eu entrei para trabalhar na primeira agência, na entrevista foi o único projeto que eu tinha pra mostrar e na época tava bom, me aceitaram e eu pude por em prática tudo aquilo que eu estudei, de lá fui chamado para fazer parte de outra equipe, onde pude por em prática mais e mais coisas, e continuei galgando até chegar onde estou hoje. As vezes você está cansado do trabalho, teve um dia mal ou não está muito afim de ir pra aula, mas se tem uma coisa que eu posso dizer com toda certeza do mundo é para você não desistir, quem sabe uma aula chata que não tem nada com nada te passa uma mensagem onde você reflete e muda a sua vida.

Uma lição que eu tiro de tudo isso é que, você deve se esforçar ao máximo para fazer as coisas bem feitas porque aquilo um dia pode abrir milhares de portas ou apenas uma porta que vai mudar o seu futuro e tornar o seu sonho real.